Rosane Franco

Rosane Franco

Somos todos engolidos pelas formas e cores que pulam das obras de Rosane Franco.

Mesmo em trabalhos de pequeníssimas dimensões somos engolidos pela força de uma representação que está ali encolhida… pronta para pular e nos tragar. Essa capacidade de arrebatamento das pequenas telas só se consegue com muita personalidade e incansável fazer. Vermeer nos mostra isso.

Sejam pretos ou fartos de cores, o impacto acontece na forma de captura para dentro do trabalho. Alguns olhos nos espreitam declaradamente. Outros temos de encontrar ao estudar centímetro por centímetro do trabalho.
Essa mesma força vemos nos trabalhos de Pollock, De Kooning, Basquiat, Lee Krasner, Franz Kline. A paixão no fazer. Cabeça/mão/tela.

Rosane nos pega pela mão pra trilhar essa aventura meio selvagem de ver seus trabalhos.

Fátima Magalhães, 2017

Orquestra de percussão


"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." Clarice Lispector Ao pensar no trabalho de Rosane não se pode separar seu posicionamento no mundo do seu trabalho, é de intensidade que estamos lidando e de superfície. Assumir sua posição de pintora é um ato de guerrilha, uma performance. Rosane atua nos seus quadros. Pinceladas incertas e firmes, cores definidas, misturas inscritas. Seus trabalhos procuram uma potência em cada uma das cores colocadas na tela. Como o tecido e a tinta se conectam, aqui nos trabalhos são a própria artista. Rosane reforça em seu fazer os caminhos da pintura. Reforça sua importância, reforça sua atualidade, reforça. E o faz sem sutilezas, carrega os contrastes, carrega as figuras sem escancaramento da figuração. Os contornos, as pinceladas, que são gestos de força, são apontamentos de decisão. Na digressão artística posso ligar Rosane à música, seria ela a orquestra feita apenas de percussão. Que remonta tudo a um ritmo cadenciado, produz música de comando a partir do compasso do corpo. Mas é na intercessão de ser compasso, quase no silêncio, seria talvez ainda antes do descompasso que o trabalho de Rosane habita e faz habitar. Ela não se permite o silêncio, mas leva a ele. Suas séries, seus múltiplos, os quadros unitários se transformam com e no tempo. Keyna Eleison, 2018 "Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro." Clarice Lispector

CV


| CV |


Artista plástica, natural de Macaé/RJ , vive e trabalha entre Lisboa e Rio de Janeiro

| Exposições individuais |


| 2014 | RAF" - EDF Eletrecité de France - Rio de Janeiro, RJ
| 2012 | As Máscaras e Faces de Rosane Franco" - Espaço Ipiranga - Macaé, RJ
| 2012 | RAF - EDF Eletrecité de France - Macaé, RJ

| Exposições coletivas |


| 2019 | Antigo mercado de Xabregas - Lisboa
| 2016 | Tamanho P - Galeria Trópica - RJ
| 2016 | Interlignes - La Galerie - França
| 2015 | Trez - Galeria Trópica - RJ
| 2015 | Variations - La Galerie - França
| 2014 | Dsix - La Galerie - França
| 2014 | Mais+ - Espaço 00 - RJ
| 2013 | Neo-Contemporâneo - Galeria TAC - RJ
| 2013 | Neo - Galpão TAC - RJ
| 2011 | Fuzuê" - Largo das Artes - RJ

| Coleções |


José Otávio Montesanti
José Élcio dos Santos Monteze
Leonardo Amarante

| Cursos livres |


| 2018/2019 | Ateliê Experimental Anna Lima- SNBA - Lisboa
| 2018/2020 | Ar.Co - Centro de arte e comunicação Lisboa
| 2017 | Charles Watson - Processo Criativo - Escola de Artes Visuais do Parque Lage
| 2006/2016 | Ronaldo Macedo - A Arte da Pintura - Escola de Artes Visuais do Parque Lage
| 2015 | Paulo Sergio Duarte - Giotto - Faculdades Candido Mendes
| 2006/2012 | David Cury - Antiformas de intervenção - (EAV)

| Grupos de Estudos |


| 2016/2017 | Keyna Eleison - RJ
| 2015/2016 | Daniela Labra - RJ
| 2015 | Marcelo Campos - RJ
| 2009 | Reynaldo Roels - RJ

| Imersões |


| 2017 | Agnaldo Farias - "O Vidro, A Era Moderna e a Contemporaneidade" - RJ
| 2017 | Keyna Eleison - "Pensar Arte" - Secretario, RJ

| Residências |


| 2019/Julho | Residência artística no teatro São Carlos - Lisboa
| 2016/Junho-Julho | Saint Veran - Provence, França

| Ateliê |


R. Hermenegildo de Barros, 9 - 702
Glória - Rio de Janeiro - RJ
+55 21 99985 1415 | +351 910 819 629